Nascimento de bezerros a hora da recompensa, mas também a hora de dobrar os cuidados.

A cura do umbigo de bezerros (as) tem fundamental importância nos aspectos sanitários do rebanho. Esse procedimento, associado à administração correta do colostro, representam medidas indispensáveis que influenciarão diretamente na saúde do rebanho.
Deve-se utilizar iodo 10% em álcool para a cura do umbigo. É preciso observar diariamente o animal até que todo o cordão umbilical seque e caia naturalmente, caso ocorra alguma anormalidade (inchaço, bicheira ou inflamação), deve-se tratar imediatamente o animal ou procurar auxilio técnico.

Fornecimento do colostro:

O colostro tem uma composição um pouco diferente do leite, apresentando menores teores de lactose, mas maiores teores de gordura, sólidos totais, minerais e vitaminas e principalmente proteína. O maior teor de proteína do colostro se deve principalmente ao maior teor de anticorpos.

O importante é que a cria faça a ingestão em torno de 10% do seu peso em colostro, nas primeiras 24 horas de vida . O excesso de colostro deve ser congelado.

A formação de um banco de colostro na fazenda garante a disponibilidade de colostro de boa qualidade e em quantidade suficiente. A conservação em geladeira pode ser feita até uma semana sem que haja redução na qualidade. A conservação em freezer, mais utilizada em fazendas leiteiras, pode ser feita por até um ano sem redução na qualidade. O colostro deve ser congelado em porções que facilitem o descongelamento, geralmente 1 ou 2 litros e o descongelamento deve ser feito lentamente, em água com temperatura de até 50º C ou em microondas em baixa potência, sempre retirando o que for descongelando para evitar superaquecimento .

A partir do segundo dia de vida, deve-se fornecer 4 litros de colostro diariamente, divididos em duas partes sendo: 2 litros pela manhã + 2 litros à tarde. Esse pode ser fornecido em mamadeiras ou em baldes.

A desmama somente deve ser feita a partir do momento que o animal ingerir 800 gramas de ração ao dia, por três dias consecutivos, assim deve-se suspender o fornecimento do leite de uma vez. Seguindo estas recomendações a desmama deve acontecer entre 45 e 80 dias de idade, liberando o leite produzido para comercialização antecipadamente. Para evitar estresse maior no animal, convém cortar o leite (sempre de forma brusca), mas mantê-lo nas casinhas individuais ou bezerreiros por mais alguns dias (1 a 2 semanas).

Indicação:

. Fornecer 04 g de Biosan Flora B12 no dia do nascimento. Dose única.

O alimento volumoso, fenos ou capins, pode ser deixado a vontade para as bezerras desde o primeiro dia de vida, mesmo que elas não comam. A partir do 10° dia de vida pode-se fazer o uso de concentrados (ração para bezerros, peletizada), seu fornecimento pode ser a vontade, desde que tenha um controle sobre a quantidade fornecida e ingerida por cada bezerra. Até os seis meses é recomendado o fornecimento de 1 a 2 kg de concentrado com 12% de proteína bruta e 61% de nutrientes digestíveis totais (energia).


A cura do umbigo de bezerros tem fundamental importância nos aspectos sanitários gerais do rebanho. Esse procedimento, associado à administração correta do colostro, representam medidas indispensáveis que influenciarão diretamente na saúde do rebanho de cria.

O umbigo deve ser cortado na medida de dois dedos e desinfetado com solução de iodo, a 10% em álcool, ou produto similar, imediatamente após o nascimento, repetindo diariamente até o umbigo secar .

Indicações:

.Fornecer 04 g de Biosan Flora B12 no dia do nascimento. DOSE ÚNICA.

O creep feeding  é uma forma de suplementar o bezerro durante a fase de amamentação. Esta suplementação é feita geralmente com concentrado em cocho, ao qual só os bezerros têm acesso.o técnico recomenda fornecer diariamente de 0,5 a 1,0% do peso vivo do bezerro em concentrado. Tendo uma média do consumo durante o período de fornecimento de 0,6 a 1,2 kg de concentrado/animal/dia. E a sugestão dos teores de nutrientes é de 75 a 80% de NDT e de 18 a 20% de proteína bruta, os grãos devem ser processados sofrendo uma moagem grosseira, para os bezerros não entrarem em quadro de acidose, já que seu rúmen não está totalmente desenvolvido. Pode ser adicionados palatabilizantes como melaço e leite em pó. Com esse manejo é possível aumentar os ganhos de peso pré-desmame e peso ao desmame, além da redução da mortalidade de bezerros nessa fase. O maior peso se dá porque nesse período ocorre o máximo crescimento muscular e uma continuação no crescimento ósseo .

Outra forma de alimentação para os bezerros é o creep grazing que pode ser empregado de duas formas, uma é a utilização de uma área de pasto para acesso exclusivo dos bezerros, outra é a utilização de um sistema rotacionado, em que os bezerros têm acesso ao pasto antes das vacas, o objetivo é que os bezerros pastem as pontas tenras ou as partes mais nutritivas das plantas, em vez dos colmos ou folhas senescentes, que serão usadas pelas vacas no restante do pastejo. As forragens recomendadas para os bezerros (as) são as com alto valor nutritivo, como Tifton 85, Coast-cross (Cynodon sp.), Massai (Panicum maximum), Amendoim forrageiro, Alfafa, entre outras.

Figura –Modelo de cocho para creep-feeding.





O atraso na manifestação do primeiro cio pós-parto é uma das principais causas do baixo desempenho reprodutivo da pecuária de corte e está relacionado à deficiência nutricional e a frequência de amamentação. Levando em consideração esses fatores e visando poupar a vaca do estresse da amamentação, sem prejudicar o desenvolvimento do bezerro, os criadores realizam a desmama, tradicionalmente, aos 7-8 meses de idade.

Considera-se “Estresse à Desmama” uma situação na qual, logo após a desmama, evidencia-se nos bezerros a perda de peso e maior susceptibilidade a doenças e parasitoses. O que ocorre devido a alteração na dieta dos animais e também ao estresse emocional, pois ao ser separado da vaca, perde a proteção materna.

Para melhorar o peso dos bezerros e obter uma desmama precoce, se faz o uso de simbióticos na ração do creep-feeding, Isto estimula o desenvolvimento do rúmen e auxilia na redução do estresse por ocasião da desmama, o que poderia levar o animal a um quadro de distúrbios gastrintestinais, diarréias, perda de peso e até morte.

Indicações:

Indicação 01:

Misturar 01 Kg de Amino Flora Corte (02g/animal/dia) em 01 saco do Suplemento Mineral (30 Kg) específicos para bezerros (as), contendo NDT e poteína, deixando a vontade no chocho através do creep-feeding.

Indicação 02:

Fornecer ração para bezerros no creep-feeding : • Ração para creep-feeding: – 77 Kg de Grão de milho triturado – 22 Kg de Farelo de soja 45% Proteína Bruta – 01 Kg do Amino Flora Corte (02g/animal/dia)

Deixar o sal mineral das vacas, em um cocho, com altura que permita o acesso dos bezerros.

Indicação 03:

Misturar 01 Kg de Amino Flora Corte (02g/animal/dia) no Suplemento Mineral das vacas, deixando os cochos em uma altura que permita o acesso dos bezerros (as) a partir do 2º mês.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
close-alt close collapse comment ellipsis expand gallery heart lock menu next pinned previous reply search share star