10 Maneiras de Melhorar a Produção de Vacas de Leite em Pastoreio.

Guzerá-leiteiro1 – Lembrete – As vacas possuem uma agenda diária cheia. As vacas leiteiras são comumente desafiadas a consumir toda forragem que necessitam em 5-6 horas de pastoreio. Vacas em lactação tendem a pastorear por menos tempo que as novilhas e vacas secas. Devido ao fato das vacas de leite não pastorearem depois que anoitece, sendo assim, tem que encontrar tempo suficiente para pastoreio além do tempo que necessitam para ruminar, descansar, evitar o calor e comer o suplemento durante o dia. É importante que os criadores achem formas de ajudar as vacas a aumentar as taxas de consumo de forragem durante o pastoreio. Geralmente, não é possível conseguir que uma vaca pastoreie por mais de 5 a 6 horas diárias e alcançar seu potencial de produção.

Tabela 1 – Agenda Diária de Bovinos de Corte e Leite

tabela-11

 

2 – Os Requerimentos de energia de vacas em lactação são 1,5 a 2 vezes maiores que as novilhas e vacas secas. Uma demanda alta de energia, e um tempo limitado de consumo de pastagem, significam que existe pouca flexibilidade para suprir os requerimentos de vacas leiteiras em pastoreio. As pastagens que suportam altos índices de ganho de peso em novilhas ou garrotes podem ser inadequadas para vacas em lactação.

3 – A energia é o primeiro limitante. Pesquisadores de Wisconsin e Penn State tem mostrado que o gado pastoreando gramíneas/leguminosas de alta qualidade, respondem de maneira mais eficiente aos suplementos de grãos (energia) que a proteína (tanto proteína bruta como bay pass). Além do mais, pastagem de boa densidade, economiza suplemento de grãos.

4 – Para melhorar o consumo de pastagem, pense no tamanho da bocada. No manejo das pastagens, para assegurar o consumo individual, o tamanho da bocada deve ser considerado para maximizar o consumo de pastagem. As vacas em lactação devem consumir ao menos 0,5 gramas de matéria seca em cada bocada. Avaliar as pastagens de acordo com sua densidade, um alto rendimento por hectare, não significa necessariamente um maior potencial de consumo.

TEMPO NECESSÁRIO PARA CONSUMIR PASTAGEM

DEPENDE DE ALGUNS FATORES:

  • Tamanho da Bocada – entre 0,20 a 2,5 g de matéria seca por bocada
  • Taxa de Consumo – 50 a 65 bocadas por minuto
  • Tempo Pastoreando – 2 a 10 horas por dia

 

Exemplo: Tempo necessário para uma vaca consumir 24,5 kg de matéria seca de Mistura Total (pastagem e suplemento fornecidos no cocho e misturados).

  • 2,0 g MS/bocada x 60 bocadas/minuto x 60min = 7,2 kg MS por hora;
  • 24,5 kg MS/ 7,2 kg MS por hora = 3,4 horas por dia.

 

Exemplo: Tempo necessário para consumir 11 kg MS de pastagem e 12 kg MS de Suplemento.
Pastagem = (0,5 g MS/bocada x 60 bocadas/min x 60 min/hora) = 1,8 kg MS/ hora. Consumo de 11 kg MS/1,8 kg MS/hora = 6 horas/dia.
Concentrado = (2,5 g por bocada x 60 bocadas/min x 60min/hora) = 9 kg MS/ hora. Consumo de 12 kg MS/9 kg MS/h = 1,33 horas por dia.
Total = Pastagem: 6 horas/dia + Suplemento: 1,33 horas = Tempo necessário para Alimentação = 7,33 horas/dia.

5 – Manejar pastagens para melhorar o tamanho da bocada (consumo). Existem várias formas de aumentar a densidade de folhas das pastagens. Considere a aplicação de fertilizante nitrogenado, sobre semeadura de leguminosas de estabelecimento fácil como trevo vermelho/branco, pode reintroduzir leguminosas de boa qualidade em stands degradados. Selecionar gramíneas e leguminosas que crescem na mesma altura de pastoreio.

images (3)6 – Estar alerta aos sinais de baixa densidade de pasto. Pastagens que competem com invasoras não podem suprir ótimo consumo. As vacas também mostram sinais de baixo consumo como a perda rápida de condição corporal, baixa percentagem de gordura no leite, acidose e queda no índice reprodutivo. A curto prazo, aumentar o consumo de forragem suplementar pode ajudar a melhorar a saúde e a performance da vaca. Aumentar a densidade de pastagem deve ser uma meta a longo prazo.

7 – A qualidade da pastagem também é importante. A pastagem de vacas leiteiras deve consistir numa mescla de gramíneas e leguminosas. Selecionar gramíneas que cresçam juntas em altura de pastoreio. As vacas devem comer pastagem de 20% de PB, 45-50 % FDN (determina a digestibilidade da planta) e 50% de digestibilidade da FDN.

8 – Não espere que as vacas comam stands de pastagens maduras (fibras). Pastoreie em excesso pastagens novas, antes que cresçam as espigas nas gramíneas e os botões florais nas leguminosas. Pastoreio de pastagens novas também melhora o rendimento total de forragem na estação de pastoreio.

9 – Forragem suplementar não é necessariamente um mal. Muitos rebanhos administram entre 25 a 30% do total de forragem consumida (2,5 a 4,5 kg de MS) como suplemento a base de silagem de milho, sorgo ou outro. Quantidades moderadas de forragem suplementar, não afeta o consumo de pastagem, e ainda melhora o consumo de energia e fibra.

10 – Água de boa qualidade com boa distribuição. Somente o consumo de pastagem fresca mantém aproximadamente a metade do requerimento de água de uma vaca de boa produção. Quando a água está disponível nos piquetes de pastoreio, sobra mais tempo de pastoreio, pois não há necessidade de levar as vacas até o centro de ordenha. É fundamental a disponibilidade de água após a ordenha.

1 comentário Adicione o seu

  1. altair disse:

    muito bom

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s