Anemia em bovinos e equinos: Principais causas e tratamento.

ANEMIA EM BOVINOS NÃO É PROPRIAMENTE UMA DOENÇA, MAS SIM UMA CONSEQUÊNCIA DE ALGUMA ENFERMIDADE OU CONDIÇÃO QUE CAUSA A DIMINUIÇÃO DA PRODUÇÃO, DESTRUIÇÃO OU PERDA DE HEMOGLOBINA NO SANGUE.

images (6)

A anemia é definida como uma diminuição do número de glóbulos vermelhos. Os glóbulos vermelhos são as células do sangue, que transportam o oxigênio para os órgãos, daí que uma diminuição do seu número seja preocupante.

O sangue é formado na medula óssea e para isso, além de necessitar de uma fonte de ferro na alimentação e algumas vitaminas, a medula óssea precisa de um estímulo para produzir sangue. Por esse motivo, uma alimentação deficiente e desnutrição podem levar os animais ao estado de anemia.

Principais causas de anemia em equinos e bovinos:

Destruição acelerada dos eritrócitos: Parasitas sanguíneos, agentes virais e bacterianos, plantas tóxicas, podem ter um componente imuno-mediado. Anasplasma, Babesia, Haemobartonella, Ehrlichia, Clostridium spp, Cytauxzoon felis, Leptospira, mastite estafilocócica e Anemia Infecciosa Equina.

Hemorrágicas podem ser:
Aguda: Como procedimentos cirúrgicos, traumas ou lesões hemostáticas.
Crônica: Como lesões gastrointestinais, parasitas (carrapatos e parasitas gastrointestinais).

Origem medular: Deficiência na produção, como problemas de doença renal crônica, deficiência de proteínas, minerais e vitaminas.

A anemia mais comum é a causada por parasitas como o carrapato, a qual causa destruição dos eritrócitos.

Sinais Clínicos de anemia em bovinos:

  • Dispneia;
  • Intolerância ao exercício;
  • Mucosas pálidas;
  • Aumento da frequência cardíaca e respiratória;
  • Depressão;
  • Icterícia.

Tratamento de anemia em bovinos: 

O tratamento irá depender da causa. Primeiro deve-se eliminar a causa primária, para depois tratar a anemia em bovinos.

 O tratamento coadjuvante da anemia pode ser responsivo ao ferro, ao ácido fólico e à vitamina B12. Auxilia também na fase de crescimento e desenvolvimento dos animais e em processos hemorrágicos e estados de convalescença.

 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: